Esta obra de estréia do advogado Ives Braghittoni é o que se pode chamar o primeiro livro de tribunal do Brasil. Também reúne as características que marcam o sucesso de John Grisham em todo o mundo: suspense, ação e, claro, advogados. As diferenças: é brasileiro, fala da realidade brasileira e ainda não vendeu cem milhões de exemplares como seu colega norte-americano. As semelhanças: escreve nas poucas horas vagas que sua carreira como advogado lhe permite, como começou Grisham, e se sente inspirado pelo universo jurídico.
     As figuras centrais desta história são quatro jovens advogados - três homens e uma bela mulher- que estudaram juntos , são muito amigos e sonham com um mundo melhor. Um deles, Gabriel Dalane, vive de cuidar dos interesses de uma imobiliária. Mas é só ele conseguir alugar uma pequena sala que a possibilidade de sair da mediocridade bate à sua porta.
     É o que acontece no dia em que Gabriel é procurado pelo vendedor de camisas Clécio Arão, que conta como conseguiu filmar o momento em que um fiscal tenta "esquecer" uma multa, pela segunda vez consecutiva, em troca do faturamento mensal da sua loja.
     Gabriel convoca seus amigos da faculdade, Victor, Carlo e Karen para entrar como uma ação inédita contra o fiscal e a Prefeitura. O argumento é simples: se um funcionário de uma empresa, no exercício da sua função, causa prejuízo a alguém, a empresa é responsável - portanto, a Prefeitura também é responsável pelo que seu fiscal fez.
     Daí em diante, os quatro advogados entram num ritmo alucinado de trabalho para provar que existe um forte esquema de corrupção, onde o fiscal é apenas a ponta do iceberg. Tentativas de suborno, traições e ameaças de morte dão o clima de suspense. Onde esta bravata legal vai parar? Só lendo o empolgante livro de Braghittoni para saber.


   
  A narrativa do autor vai prender a atenção do leitor não só pela defesa de uma ação mais efetiva em favor do cidadão brasileiro comum, mas pela sensibilidade com que os personagens e o tema são tratados. Vale a pena conferir esse nosso Grisham nacional.